Public School deixa novamente a Semana da Moda de Nova York para lançar modelo direto ao consumidor

A Public School vai deixar novamente Semana da Moda de Nova York, desta vez para lançar um novo modelo direct-to-consumer que deve ser lançado na primavera de 2018.


Maxwell Osborne e Dao-Yi Chow da Public School - Public School - Facebook
 
A marca baseada em Nova York não apresentará sua coleção de outono 2018 em fevereiro para concentrar em seu novo modelo direct-to-consumer e nas colaborações que estão em andamento.
 
A Public School deixou a Semana da Moda pela primeira vez em 2016, para apresentar suas coleções em junho e dezembro. Os fundadores, Dao-Yi Chow e Maxwell Osborne, decidiram retirar seus desfiles do calendário oficial da moda de Nova York para não entrar em conflito com a DKNY, onde ambos trabalharam como co-diretores criativos. No entanto, no final de 2016 a marca retornou ao calendário da Semana da Moda, após a dupla se separar da DKNY.
 
A marca premiada segue os passos de muitas que recentemente deixaram o calendário da NYFW, incluindo Proenza Schouler, Rodarte, Tommy Hilfiger e Rebecca Minkoff, que trocaram Nova York por outras cidades.

Outra saída notável da NYFW é a de Misha Nonoo, que começou a apresentar suas novas coleções nas mídias sociais em 2016. Desde a sua saída do calendário da Semana de Moda de Nova York, a designer nascida em Bahrain mudou seu modelo negócio para o direct-to-consumer e lançou ano este um serviço de encomendas.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirDesfiles
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER