Proposta que pede o fim do parcelado sem juros pode prejudicar o comércio

A Abecs - Associação Brasileira das Empresas de Cartão de Crédito e Serviços - está pedindo ao Banco Central - BC - o fim do parcelado sem juros para o uso de um modelo de crediário ao consumidor. Se acatada, considerando as taxas de juros dos bancos, essa medida poderia afetar negativamente o comércio, em especial o varejo, com uma redução no consumo entre 10 e 15% e prejuízo estimado em 90 bilhões de reais, informou o jornal Valor. 



Segundo Augusto Lins, presidente da Abipag - Associação Brasileira das Instituições de Pagamento - a proposta é uma demanda apenas da Abecs, que reflete a posição da maioria dos bancos do país. Para ele, ela não deve ir adiante, pois o crediário já existe, tem baixa adesão, e implicaria em taxas mais altas para o consumidor. Estas taxas são atualmente financiadas pelos lojistas, que se apoiam na antecipação de recebíveis dos cartões de crédito.

Em conversa com diretores do Banco Central, Paulo Solmucci, presidente da UNECS - União Nacional das Entidades de Comércio e Serviço - reiterou a importância de reduzir o custo ou implantar descontos nas transações com cartão, em um primeiro momento nas com cartão de débito, para estimular esse meio de pagamento. A redução da taxa de intercâmbio para operações com cartão (que é definida pelas bandeiras dos cartões e paga pelo adquirente ao banco emissor do cartão) poderia injetar de 3 a 10 milhões de reais ao ano de economia direta para varejistas. 

Para ele, o fim das vendas parceladas sem juros "reduziria de forma significativa as bases de venda do comércio brasileiro”, uma vez que estas têm peso significativo no volume total do varejo.

A Consultoria Tendência publicou uma pesquisa que mostra que 39% dos estabelecimentos pesquisados indicam que os altos custos das tarifas são as maiores barreiras para aceitação de cartões; 91% dos varejistas consultados indicaram que cartão de débito e crédito geram aumento das vendas e 82% revelaram que a aceitação dos cartões também aumenta o ticket médio de suas vendas.
 

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - DiversosNa mídia