Prêmio de inovação da LVMH é concedido à empresa francesa Oyst

Durante o evento Viva Technology, realizado na Porte de Versailles de 24 a 26 de maio, na França, o grupo de luxo LVMH concedeu o "LVMH Innovation Award  à empresa francesa Oyst. Ela desenvolveu uma solução de compra com um clique, que é feita diretamente da página do produto no e-commerce, sem precisar inserir dados adicionais.


Bernard Arnault entre os finalistas do LVMH Innovation Award, 25 de maio de 2018, no Viva Tech - FashionNetwork.com/MG

Fundada por Julien Foussard, a empresa Oyst quer facilitar a compra online, possibilitando que ela seja feita com um único clique, sem precisar inserir senha, endereço de entrega, ou dados bancários.

O júri desta 12ª edição do LVMH Innovation Award também fez uma menção especial a duas outras start-ups: Kronos Care, uma empresa parisiense que criou uma solução omnichannel para marcas e distribuidores,  e Vechain, uma start-up de Cingapura que desenvolveu um ecossistema blockchain de compartilhamento de informações que possibilita autenticar um produto e identificar falsificações.

"A tecnologia é importante na nossa maneira de fazer negócios e traz agilidade dos nossos artesãos aos nossos varejistas", explicou o CEO da LVMH, Bernard Arnault. A tecnologia beneficia a qualidade, a criatividade e todos os produtos de luxo. A França está se tornando um país de empreendedores e de tecnologias, e isso me deixa muito feliz. Nos próximos dez anos, veremos o surgimento de empresas na França e na Europa que se tornarão gigantes globais. E é isso que o Innovation Award quer promover”. "Essas start-ups crescem conosco e nós crescemos com elas", acrescentou.

Trinta finalistas: franceses, americanos, canadenses, chineses, coreanos e israelenses, foram selecionados entre as 800 candidaturas recebidas pela LVMH. Uma seleção feita em 17 categorias, variando de varejo a vendas online, passando por redes sociais, inteligência artificial, blockchain, desenvolvimento sustentável e luta contra a falsificação.

A lista de finalistas também incluiu as empresas Akoustic Arts, Alcméon, Algiknit, Aryballe, Arylla, Aveine, Bobbli, Cityshake, Echy, Foko Retail, FTSY, Haptic Media, Hero, Icare Technologies, Kuaizi e Malong. Além de Mercaux, Mystore, Orbis, Paperscent, SGNL, Southpigalle, SpartedSpoon, Upterior, VisioPM e Wearable Media.

O júri incluiu Alexandre Arnault, CEO da Rimowa e filho de Bernard Arnault, José Neves, fundador e CEO da Farfetch, Ginni Rometty, CEO da IBM, e Jimmy Iovine, co-fundador da Beats Electronics.

A cerimônia de premiação acontece algumas semanas após a instalação, no final de abril, do acelerador de start-up do grupo LVMH na Station F. O programa, batizado de "Maison des Startups", fornece "89 estações de trabalho" para "duas promoções de seis meses", com "a ambição de acolher 50 start-ups internacionais durante o ano todo", explicou o grupo.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - DiversosInovações