Preço do algodão aumenta no mercado brasileiro

Apesar do baixo número de lotes negociados, o preço do algodão aumentou no mercado interno brasileiro em novembro de 2017, informou o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA) em seu último relatório sobre o mercado do algodão. Entre 31 de outubro e 30 de novembro, o índice CEPEA / ESALQ aumentou 1,6%.



Embora as negociações de algodão envolvessem apenas pequenos lotes no final de novembro, isso foi suficiente para aquecer o mercado doméstico. Representantes de processadores e comerciantes foram vistos tentando fechar novos negócios para reabastecer inventários e realizar contratos. Vários deles já estavam prevendo a baixa disponibilidade de caminhões durante a próxima temporada de férias. 

Os compradores, no entanto, continuaram pressionando para conseguir uma redução nos preços, e foram flexíveis apenas em relação aos lotes de alta qualidade. Os vendedores, por outro lado, foram firmes em relação aos preços, independentemente da qualidade do lote. Como resultado, várias negociações para entrega de curto prazo foram fechadas, mas outras foram prejudicadas devido à diferença entre preço e qualidade. 

Enquanto isso, comerciantes aumentaram os preços no mercado doméstico e alguns principais para entrega no próximo ano, já que o dólar aumentou 1,14% em relação ao real em novembro. Vários contratos de exportação foram fechados no final do mês, envolvendo principalmente o algodão da safra 2017-18. 

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção industrial caiu 1,23% em setembro, em relação ao mês anterior, mas aumentou 2,82% em relação a setembro de 2016. Para o setor de roupas e acessórios, a produção aumentou 0,85% de agosto a setembro, e 4,29% em relação a setembro do ano passado.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2017 Fibre2Fashion. All rights reserved.

Moda - Pronto-a-vestirModa - AcessóriosTêxtilModa - DiversosIndústria