Polêmica: “Muito loiras para serem do Peru”

Lima (Notimérica) – A filial Peruana da rede chilena Saga Falabella anunciou na última quarta-feira, 3 de dezembro, em um comunicado que vai recolher e retirar de circulação seus catálogos natalinos 2014, depois da polêmica provocada nas redes sociais com acusações de discriminação e racismo.
Imagem: Twitter

Na publicidade, meninas loiras, de aspecto mais europeu do que latino-americano, protagonizam as páginas cheias de brinquedos. Seu aspecto não convence os internautas peruanos que criticaram a marca por não representar a diversidade do país e de dar uma imagem negativa e quase discriminatória porque não recorre a modelos de aspecto latino-americano.

"Segundo a Falabella, vivemos na Suécia" ou "Estas são as meninas peruanas, segundo a Falabella" são alguns dos ‘tweets’ que podiam ser vistos nas redes sociais, junto a comentários do Facebook que ironizam sobre a dificuldade da campanha: "Não sabia que era tão difícil refletir o peruano comum".

Diante desta situação, a empresa lamentou em um comunicado: "que a formulação de uma peça da nossa comunicação comercial tenha gerado mal-estar por não ter representado adequadamente a diversidade que está presente nas demais peças da campanha".

Além disso, a empresa anunciou que recolherá imediatamente os catálogos de Natal e esclareceu que a campanha de marketing total incluía anúncios de televisão, propaganda não convencional e em redes sociais que não poderiam ser considerados racistas e que respeitam a diversidade.

Copyright © 2017 Europa Press. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos aqui apresentados sem o prévio e expresso consentimento.

Na mídia