Pitti Uomo junho 2017: Tommy Hilfiger apresenta seus planos no atacado de alta tecnologia

Esta semana no Pitti Uomo, Tommy Hilfiger basicamente aumentou sua liderança no "see now buy now", expandindo o seu conceito no atacado. Nós conversamos com o estilista para saber mais sobre seus projetos.

Tommy Hilfiger - Photo: FashionNetwork.com - Godfrey Deeny

Aqui em Florença, o estande de Hilfiger está montado dentro da Fortezza da Basso, que data do século XVI, mas ficou embalada dee magia tecnológica e personalização de vanguarda.
 
Nas paredes, enormes telas touch screen onde é possível ler "Shop the Look”, com propagandas e looks para homens e mulheres, e nas quais os varejistas podem fazer pedidos diretamente, com diferentes cores e tamanhos.

"A grande mensagem é a tecnologia e como atuar em B2B de maneira mais sofisticada. Por isso, criamos o showroom do futuro. Agora, qualquer comprador pode vir e adquirir toda a coleção, selecionar os tamanhos desejados e, basicamente, enviar para si por e-mail, e não tem que se sentar em um showroom com alguém lhes mostrando uma peça de cada vez", comentou Hilfiger.

O estilista espera que muitos varejistas fiquem em suas próprias cidades e comprem atacado diretamente de seus escritórios. No entanto, Hilfiger acrescenta que "a experiência de passar pelo showroom é muito emocionante, pois você pode ver e tocar as roupas."

"Nós queríamos que o espaço fosse clean e moderno, e que o foco fosse mantido nos looks”, comentou Tommy, que também falou sobre a coleção atual, que inclui elegantes casacos listrados, jaquetas dandy de beisebol em cetim vermelho, e ternos claros para os homens, uma grande tendência no Pitti.
 
Sua empresa vai abrir 16 showrooms internacionais com coleções completas e terá os telões “Shop the Look" em lugares como Londres, Amsterdã, Xangai e Nova York.

“O Pitti continua sendo vital para o nosso negócio na Europa. Todos os compradores vêm para o evento", disse Tommy, visivelmente orgulhoso de estar ligado com o uper-hip Os Chainsmokers.


Campanha com The Chainsmokers - Tommy Hilfiger

"Nós gostamos de estar conectados ao mundo da música. Eles são um dos grupos número um do mundo e eles têm uma pegada cool. Eles são nosso público-alvo", explicou.
 
A mais recente coleção da parceria de Hilfiger com Gigi Hadid, será apresentada durante a Semana de Moda de Londres, em setembro. O estilista tem trabalhado duro para manter sua clientela jovem.

"Outras marcas óbvias não evoluíram e ficaram presas em uma armadilha. É um desafio voltar e tentar redefinir a marca, então, estou sendo pró-ativo em vez de reativo", ele sorri, e é muito educado para citar nomes de marcas (como Ralph Lauren)  que estão com problemas pois justamente parecem não atingir a geração dos millenials.

O CEO da Hilfiger, Daniel Grieder, explicou que a marca está começando a produzir as coleções que Tommy mostrará na icônica Roundhouse em Londres, durante a Semana de Moda que acontecerá em setembro.
 
“A logística é uma enorme dor de cabeça, mas com todos os nossos departamentos (criação, produção, logística e comunicação) trabalhando juntos é possível fazer acontecer”, comentou.
 
Ele acrescentou que irá criar entre 300 a 1.500 modelos de cada peça, um compromisso substancial,  antes de qualquer pedido ser feito durante o desfile.

"Agora, ninguém pode vencer a Zara em termos de velocidade. Eles vêem algo que gostam em um desfile de moda e conseguem levar ao mercado em seis semanas. Mas, como teremos nossa coleção pronta no dia do desfile, podemos estar à frente das seis semanas. O que é ótimo, acredite-me", conclui Grieder.
 

Traduzido por

Copyright © 2017 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirInovações