Pitti Uomo 89 aposta numa oferta premium para clientes sofisticados

"O próximo Pitti Uomo apresenta perspectivas muito interessantes. Pela primeira vez, ultrapassamos os 1.200 expositores graças a um ganho de espaço, 1.205 precisamente, dos quais 225 marcas presentes pela primeira vez, ou seja, no total quase 20% de novos nomes", aponta com entusiasmo Raffaello Napoleone, dirigente do salão de referência da moda masculina, que decorre em Florença de 12 a 15 de janeiro próximo.

Pitti Generation(s), este será o fio condutor do próximo salão masculino de Florença.

Com 520 expositores vindos do exterior, ou seja, 43,7% do número total, a edição confirma sua forte internacionalização. Ela se foca, por outro lado, mais do que nunca, nesta 89.ª edição, em uma oferta premium bastante pesquisada e de grande qualidade. Esta característica do salão florentino será em particular valorizada em janeiro graças à reformulação do seu espaço "Make" dedicado ao artesanato.
 
Situado em um espaço no subsolo adjacente ao pavilhão central, o Make apresenta os "New Makers", quer dizer, os artesãos da nova geração, que reinterpretam a tradição com um olhar diferente via novas tecnologias para chegar a "um cruzamento criativo de artesanato sob diferentes formas entre passado e presente".
 
O espaço não só foi aumentado, estendendo-se ao pavilhão central – ele receberá 45 marcas num espaço total de mais de 1000 metros quadrados –, mas foi submetido ainda a uma seleção radical. "Redesenhamos totalmente esta seção, renovando aí 60 das marcas. Além disso, mudamos de local alguns expositores e escolhemos também jovens empreendedores vindos do mundo inteiro", explica Agostino Poletto, vice-diretor-geral da Pitti Immagine, a organizadora do salão.
 
"Mudamos não só as marcas, mas também planejamento e apresentação do local, que foram confiados a agência de design Monadi", aponta o dirigente ainda.

No Pitti Uomo 89, o foco estará nos produtos feitos à mão e no artesanato.

"A oferta será centrada em produtos feitos à mão de grande qualidade, com uma história, vindos muitas vezes de coleções limitadas. Em sua maior parte, trata-se de pequenos projetos de excelência, altamente segmentados e originais posicionados em um segmento premium", sublinha Agostino Poletti.
 
"São os produtos que os compradores estão pesquisando agora para completar a oferta das grifes. Esses produtos respondem às exigências atuais do mercado com consumidores, vindos dos países emergentes, ainda mais sofisticados", acrescenta.
 
Ainda dentro desta lógica, o salão florentino oferecerá pela segunda vez o projeto "Constellation Africa", que apresenta o trabalho de várias marcas africanas. O desfile organizado em parceria com a ITC Ethical Fashion Initiative, na última edição do Pitti Uomo de janeiro, com quatro estilistas vindos do continente africano, fora acolhido com entusiasmo, exibindo a incrível criatividade e nível de excelência da moda africana.

A moda africana regressa ao Pitti Uomo de janeiro.

Sempre próximo das tendências, o Pitti Uomo, que havia surfado durante a edição anterior na evolução transgênero, escolheu esta vez como tema para o agrupamento desta 89ª edição a mescla entre as gerações, uma vez que os jovens se inspiram no vestuário das gerações mais maduras e vice-versa.
 
"Estamos assistindo a um jogo significativo de misturas de diferentes estilos integracionais que correspondem à liberdade que se encontra agora no vestuário masculino, a qual de jeito nenhum existia anteriormente", conclui Raffaello Napoleone.
 
Entre os numerosos projetos, que animarão o salão, vale ressaltar a presença, pela primeira vez no Pitti Uomo, da marca outdoor francesa Pyrenex, da coleção-cápsula The Sartorialist Roy Roger's, realizada pelo blogueiro Scott Schuman, o regresso da grife britânica Aquascutum, aquele da marca suíça Strellson ou ainda aquele da italiana Frankin & Marshall, os projetos especiais da Canada Goose e da Matchless London.

A 89ª edição do Pitti Uomo anuncia-se rica em novidades,

Sem esquecer dos convidados de honra do salão que serão o Coreano Juun.J, com sua linha masculina, o estilista italiano Marco De Vincenzo, com a feminina, e adidas Originals by White Mountaineering como "Design Project".
 
No âmbito do "Pitti Italics", que apesenta a jovem criação italiana, poderemos conferir o trabalho dos muito talentosos Vittorio Branchizio, vencedor do Who's in Next ? Homme 2015 e de Federico Curradi, o ex-diretor criativo da Iceberg Homme.
 
Por fim, a cereja do bolo, será em Florença, pela primeira vez durante o Pitti Uomo, que será revelado o vencedor do International Woolmark Prize masculino.

Copyright © 2017 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirSalões de Moda