O melhor da Grã-Bretanha na Burberry

Uma verdadeira ode a tudo o que é britânico, amorosamente misturado com aprumo e magnificência, o desfile da Burberry, que decorreu na Old Sessions House, um tribunal quase esquecido em Clerkenwell, foi memorável. Poucos segundos após o último look (o 80º deste extenso desfile de moda feminina e masculina) sair da passarela, o júri decidiu. O veredito? Foi um sucesso.

Burberry - outono 2017 - prêt-à-porter feminino - Londres - © PixelFormula

Embora tenha decorrido durante a temporada londrina de desfiles primavera 2018, este foi o terceiro desfile See Now Buy Now da Burberry, por isso na verdade as roupas eram do outono 2017, com toda a carga outonal que isso implica. Assim, à espera de muita chuva inglesa, o desfile abriu com uma série de gabardines e impermeáveis transparentes em tons rosa e lima. Os pés das modelos estavam aquecidos com meias aos losangos em cores vivas e os homens calçavam um fantástico novo tipo de calçado, meio sapato de golfe, meio loafer, em preto e amarelo canário.

Nenhum look resumiu melhor a atmosfera do que os vestidos de noite sugestivos e desestruturados. Feitos a partir de casacos militares ou uniformes do famoso regimento Red Coats, os vestidos e saias eram fabulosos. No entanto, os looks mais poderosos foram os gloriosos patchworks de malhas Aran e Fair Isle, que lembravam os Swinging Sixties.

O diretor criativo Christopher Bailey, que ao longo dos anos recorreu com parcimónia ao emblemático padrão escocês da Burberry, desta vez usou-o sem reservas. Com este famoso material, apresentou capas arrojadas, anoraques e bonés em tons de castanho, enormes trench coats em azul e calças masculinas em verde. Uma invasão de tartan. Quase se podia esperar que a trilha sonora ficasse a cargo dos Bay City Rollers (grupo pop escocês) e não dos Pet Shop Boys, embora a música destes tenha sido remixada de forma brilhante.

Embora Bauley tenha dito que a coleção tinha como tema a arte do retrato social britânico, pareceu com frequência que a inspiração eram as diversas tribos do Reino Unido, dos trabalhadores portuários aos arrojados oficiais de cavalaria e aos dandies do leste de Londres que frequentam os bares à sexta-feira à noite. Após o desfile era possível admirar a exposição de fotografia “Here We Are”, onde se apresentaram exemplos da arte do retrato social britânico, bem como imagens de roupas criadas pelo designer russo Gosha Rubchinsky, o novo amigo de Bailey.

Quanto ao casting, foi fabuloso: dos filhos de Cindy Crawford, Kaia Gerber e Presley Gerber, a Adwoa Aboah na passagem final, incluindo modelos de 16 anos vindos de Amsterdã e Bolonha, muitos deles estreando na passarela. Alguns ficaram verdadeiramente intimidados na entrada, onde uma multidão de cerca de 200 protestantes pelos direitos dos animais gritavam “Fur Shame” (Peles são uma vergonha) a todos os convidados que entravam no antigo tribunal, no qual projetavam imagens de animais enjaulados. Um cordão se seguranças e polícia manteve-os afastados.

Novamente no interior, alguns elementos da coleção evocavam subtilmente outras marcas: da transparência do final de Raf Simons para a Calvin Klein em Nova Iorque, na semana passada, às enormes bolsas que se tornaram assinatura da Vetements em Paris. Mas, como vivemos numa era de cocktails de moda, onde a mixologia se tornou na tendência principal, quem pode reclamar de algumas parecenças entre coleções?

A coleção foi também a introdução ideal à marca para Marco Gobbetti, o novo CEO da Burberry, que assumiu funções em julho, após ter tirado seis meses de férias depois de demitir-se do seu emprego como responsável da marca parisiense Celine, do grupo LVMH.

“Aparentemente, no século XIX as pessoas que perdiam casos neste tribunal costumavam ser condenadas a penas nas colônias penais australianas, que é para onde planejamos enviar os varejistas que não comprem o suficiente”, brincou o executivo italiano. Não há muito risco disso, Marco, visto que estas roupas vão vender como pão quente – e já estão todas disponíveis no site da Burberry.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirLuxo - Pronto-a-vestirLuxo - DiversosDesfiles
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER