Nyden: nova marca do grupo H&M começa a ganhar forma

O grupo H&M estás prestes a lançar no mercado a sua oitava marca. Tal como anunciamos em setembro, o gigante sueco tem preparado há vários meses o nascimento de um novo conceito de marca. Finalmente sabemos algo sobre a mesma: chama-se Nyden e foi confiada a Oscar Olsson, que, desde 2013, desempenhou múltiplas funções na H&M, do desenvolvimento internacional à análise de vendas, até ser colocado na liderança do laboratório de inovação do grupo em janeiro de 2017.


Images extraites du compte Instagram WeareNyden - Nyden Instagram

Foi neste “laboratório” que Oscar Olsson começou a desenhar os contornos da Nyden. Uma marca esperada no início de 2018, cujo site está online, mas ainda sem conteúdo, e para a qual o grupo sueco ainda não deu uma data de lançamento. Mas, o seu novo responsável acedeu a descrevê-la entre linhas à publicação norte-americana TheCut.
 
O cérebro da Nyden confia nos dados, que estarão no centro da reflexão da marca, mas também na sua convicção de que as marcas, tal como as conhecemos atualmente, todo-poderosas e ditadoras de tendências, estão destinadas a desaparecer. “Na sociedade do futuro, independentemente da marca ou do fornecedor, é preciso aceitar que o poder não está nas nossas mãos”, disse Oscar Olsson à TheCut. “O poder transitou para as mãos daquilo a que chamamos tribos”.
 
Uma noção de tribo obviamente ligada à geração Millennials, o público-alvo deste novo conceito. Com sede em Los Angeles, como revela o responsável desta nova marca, o estúdio irá basear o seu trabalho em colaborações com “líderes das tribos”, ou seja, serão os influenciadores a moldar a marca e não o inverso.
 
Ao que parece, a Nyden, a cujo nome o grupo sueco acrescenta uma barra ou “slash” como símbolo disruptivo, não se incluirá no movimento fast fashion tal como o conhecemos, optando pelo seu próprio calendário, posicionando-se numa gama mais elevada do que as restantes marcas do grupo.
 
Coleções mistas? Prêt-à-porter? Acessórios? Ainda nenhuma resposta foi dada. Tudo o que concluímos do artigo da TheCut é que se trata de uma moda de distribuição online e em formato pop-up.
 
Embora o seu último conceito de varejo, Arket, tenha sido lançado apenas este verão, o grupo H&M encontra um novo caminho para trilhar, talvez o modelo que melhor se adaptará ao futuro. Uma reflexão indispensável para um gigante que começa a ser confrontado com uma queda no seu volume de vendas, como a que aconteceu no seu terceiro trimestre de 2017, o que o força a repensar o seu modelo de negócio, revendo o número de lojas em alguns mercados.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - DiversosDistribuiçãoNegócios