Naomi Campbell pede à Vogue que lance edição africana

A top model Naomi Campbell disse no domingo (1) que a revista Vogue deveria lançar uma edição africana para reconhecer a contribuição do continente para a indústria global da moda, que tem sido criticada por sua falta de diversidade.


Recente capa da Vogue britânica - Conde Naste

Em visita à capital comercial da Nigéria, Lagos, Naomi Campbell, que esteve na cidade para participar de um desfile da Arise Fashion Week, falou sobre a necessidade do continente africano ser melhor representado.

"Deveria haver uma Vogue Africa", disse ela à Reuters em uma entrevista. “Acabamos de ter a Vogue Arabia, e esta é a próxima progressão. Tem que ser”, disse ela, referindo-se à edição da revista destinada aos leitores do Oriente Médio, que foi lançada no ano passado.

"A África nunca teve a oportunidade de aparecer, nem seus tecidos, materiais e criações de serem aceitos na plataforma global...não deveria ser assim", disse Campbell, que nasceu na Inglaterra. A Condé Nast International, que publica a Vogue, ainda não comentou sobre o assunto.

A indústria global da moda tem atraído muitas críticas nos últimos anos devido à falta de diversidade, com a maioria dos modelos, homens e mulheres, que trabalham para grandes estilistas e marcas, brancos.

"As pessoas acabaram percebendo que não é a cor da sua pele que define se você pode fazer um trabalho ou não", disse a modelo, acrescentando que ela tinha visto sinais de que a indústria da moda estava se tornando mais diversificada, com a nomeação de Edward Enninful como editor-chefe da Vogue britânica em abril do ano passado.  Enninful, que nasceu em Gana, é o primeiro editor negro na história de 100 anos da revista, e o primeiro homem a assumir esse cargo.

Na semana passada, a marca Louis Vuitton, que pertence ao grupo de luxo LVMH, e é a maior geradora de receita do grupo francês, anunciou a contratação do estilista afro-americano Virgil Abloh como diretor de criação de suas coleções masculinas.

Traduzido por Novello Dariella

copyright_reutersapi

Moda - Pronto-a-vestirIndústriaNa mídia