Mostra colombiana gera o dobro de vendas para marcas brasileiras

A participação de 31 marcas brasileiras de calçados em duas feiras colombianas simultâneas gerou grande um grande volume de negócios para as empresas nacionais

Conforme relatório gerado pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), a participação na feira IFLS, que aconteceu de 28 a 31 de julho, em Bogotá, gerou US$ 925,6 mil em negócios imediatos, número que pode chegar a US$ 10,1 milhões nos próximos seis meses. O volume de vendas in loco é praticamente o dobro do registro do evento realizado no ano passado, US$ 500 mil.

Ações do Brazilian Footwear aconteceram na IFLS e Colombiamoda

Já na Colombiamoda, feira que aconteceu em Medellin entre 28 e 30 de julho, a participação verde-amarela gerou US$ 410 mil em negócios imediatos. Foi a primeira participação nacional na mostra que integra a Semana da Moda de Medellin.

Ambas as participações foram viabilizadas pelo programa Brazilian Footwear, mantido pela Abicalçados em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

IFLS

Na IFLS, a participação de 26 marcas brasileiras transcendeu a plataforma comercial através das ações Export Thinking, novidade no programa Brazilian Footwear que busca, além da geração de negócios, a capacitação para as exportações através de seminários preparatórios e matchmaking.

"A agenda do matchmaking foi cumprida e bons contatos foram realizados", destaca a analista de Promoção Comercial da Abicalçados, Juliana Kauer. Ainda segundo ela, foram realizados 465 contatos com compradores, sendo quase metade deles inéditos, o que demonstra a importância do trabalho de agendamento.

Um dia antes da mostra, além do seminário preparatório, aconteceu um Photocalll com a imprensa local, que contou com a participação das marcas Vizzano, Beira Rio, Moleca, Molekinha, Modare, Andacco, Rebote, Klin, Kidy, Pé com Pé, Amazonas Sandals, Democrata e Grendene.

O gerente de exportação da Grendene, Mário Luiz Oliveira, destacou a visitação de clientes novos, além dos tradicionais. “A feira foi proveitosa para mostrar a coleção primavera-verão da marca. Registramos um bom volume de vendas, com uma coleção bem aceita”, avalia.

Para o representante de exportação da Pegada, Rafael Schmidt, a feira foi além das expectativas iniciais da empresa. "Foi a melhor edição que a marca já participou em termos de contatos e negócios alinhavados. O serviço de matchmaking funcionou muito bem", comemora.

Também elogiando as ações de matchmaking, Marcos da Silva Amaral , presidente da marca Rebote, destaca a efetividade do evento enquanto gerador de negócios. “A marca realizou bons contatos e recebeu pedidos de amostras, com boas expectativas de geração de negócios”, projeta.

Participaram da IFLS as marcas Malu Super Confort, Território Nacional, Klin, Via Scarpa, Scarpinha, Andacco, Pé com Pé, Kildare, Beira Rio, Vizzano, Moleca, Molekinha, Modare, Pegada, Kidy, Ramarim, Comfortflex, Whoop, Usaflex, Rebote, Ipanema, Rider, Cartago, Grendha, Zaxy e Grendene Kids.

Colombiamoda

A participação inédita na feira Colombiamoda, através da ação denominada Pop Up Showroom, além de negócios gerou um ganho de imagem importante para Amazonas Sandals, Luz da Lua, Democrata, Cristófoli e Pampili. Com forte apelo de moda, a mostra ocorreu paralelamente a Textiles2 e Moda para o Mundo, durante programação da Semana de Moda de Medellin.

Assim como na IFLS, dois dias antes da feira as marcas participaram de um seminário preparatório específico para o mercado local, que trouxe assuntos como moda, tendências e consumo na Colômbia. Os encontros informativos foram apoiados pela Embaixada do Brasil na Colômbia.

"Ficamos muito satisfeitos com a nossa primeira participação. Tivemos retornos positivos de compradores e formadores de opinião, que ficaram encantados com os produtos. Além disso, as empresas tiveram a oportunidade de trabalhar o posicionamento de imagem e iniciar um relacionamento com novos contatos", avalia Maria Patrícia de Freitas, analista de Promoção Comercial da Abicalçados.

A expectativa para os próximos seis meses é de que sejam comercializados mais US$ 575 mil – além dos US$ 410 mil in loco - em decorrência da participação.

Com distribuidor na Colômbia, a Pampili saiu da semana de moda com resultados acima do esperado. Para Michela Gabriel, coordenadora de Negócios Internacionais da marca de calçados infantis, um dos grandes diferenciais da mostra são os compradores, focados em moda e em produtos com valor agregado.

"É uma feira bem distinta à IFLS, de Bogotá, com um público diferenciado. Fechamos negócios com Colômbia e Porto Rico, país com o qual ainda não estávamos trabalhando", destaca.

Apresentando produtos diferenciados, com apelo de moda e sustentabilidade, a Amazonas Sandals também terminou o evento com a sensação de dever cumprido. "Gostei muito desse perfil da feira. É o que buscávamos para posicionar a marca de uma maneira mais focada", conta Suyara Aguila, coordenadora de Exportação da Amazonas Sandals. Avaliação compartilhada por Danilo Cristófoli, diretor comercial da Cristófoli.

"O comprador daqui é confiante e bem selecionado. Fiz negócios com duas empresas da Colômbia, mercado que ainda não trabalhava", reforça.

Fonte: Assessoria de Imprensa - Abicalçados

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - CalçadosLuxo - CalçadosSalões de Moda