Lucro da Carrefour Brasil decepciona e provoca queda nas ações

As ações da Carrefour Brasil, maior varejista de alimentos do país, caíram mais de 4% na terça-feira (15), após a divulgação de resultados trimestrais abaixo das expectativas dos analistas.


Reuters

O lucro líquido do primeiro trimestre foi de 332 milhões de reais, um aumento de 66,8% em relação ao ano anterior, mas abaixo da estimativa de 359 milhões de reais do consenso da Reuters.

O crescimento da Carrefour Brasil no trimestre foi impulsionado pelo segmentos de comércio eletrônico, produtos não-alimentícios e crédito, um dos principais focos dos executivos nos últimos meses, segundo o diretor financeiro Sebastien Durchon em conversa com jornalistas.

Ainda assim, uma carga tributária maior, um aumento em algumas categorias de despesas e uma deflação dos alimentos persistente na maior economia da América Latina prejudicaram o resultado final da empresa.

Enquanto a Carrefour Brasil conseguiu conter alguns custos operacionais. As despesas relacionadas à vendas e questões gerais e administrativas na unidade Carrefour Varejo caíram 1,4% no ano, mas a empresa não se saiu tão bem em outras categorias de despesas.

Os analistas do Itaú BBA, liderados por Thiago Macruz, apontaram um aumento em “outras despesas”, que incluem custos relacionados à vendas de ativos e questões judiciais. Macruz também observou a significativa carga tributária da empresa, que subiu 53% em termos anuais.

Como nos trimestres anteriores, a Carrefour Brasil também foi retido pela teimosa deflação de alimentos no Brasil de 4% no primeiro trimestre, de acordo com estatísticas do governo. Em números reportados anteriormente, as vendas totais subiram modestos 0,4%.

A empresa manteve a previsão de inauguração de 20 novas lojas Atacadao no ano de 2018, 20 lojas de conveniência Express, e 10 supermercados Market.

A Carrefour Brasil também prometeu expandir seu mercado online, no qual os varejistas de terceiros podem vender através dos sites da Carrefour, para 20% de suas vendas de e-commerce até o final do ano, acima dos 11% atuais.

Entre os pontos positivos, o segmento de e-commerce da empresa representou 6,3% do total de vendas no primeiro trimestre, acima dos 3% do ano passado.

O segmento de crédito da empresa também apresentou fortes resultados, com ganhos antes de juros, impostos, depreciação e amortização, que saltaram cerca de 25% no mesmo período.

As ações da Carrefour Brasil caíram 4,2%, para 15,57 reais, no pregão matinal, sua maior perda desde o início de fevereiro.

Traduzido por Novello Dariella

© Thomson Reuters 2018 Todos os direitos reservados.

Moda - DiversosNegócios