Louis Vuitton apresenta sua visão da mulher francesa

Sem redundâncias ou decorações supérfluas, a mulher de Louis Vuitton desceu a imponente escadaria de ferro da Cour Lefuel, no Louvre, confiante, exibindo uma elegância natural, fruto de uma sutil mistura de reminiscências do passado e de uma moda muito atual. É a mulher francesa, perfeitamente ancorada em seu tempo que o diretor artístico da Louis Vuitton, Nicolas Ghesquière, interpretou brilhantemente em sua nova coleção outono-inverno 2018-19, na terça-feira à noite no encerramento da Semana da Moda de Paris.


Louis Vuitton - Outono-Inverno 2018 - Moda Feminina - Paris - DR

Os elegantes tailleurs "bon chic bon genre" foram atualizados, combinados com ousados tops em couro com franjas longas. Um colete bustier com botões dourados ou cordões de escalada completou um look básico sobre um vestido de tricô simples ou um suéter com saia ou calça. Os ombros das blusas e os vestidos minimalistas foram complementados por uma sobreposição de três babados gráficos.

As clássicas saias de tweed, pied-de-poule e príncipe-de-gales foram ajustadas na cintura por uma corrente dourada, relíquia de um certo estilo burguês do passado, e utilizadas com desenvoltura com blusas semelhantes à moletons com grafismo esportivo e look futurista. Da mesma forma, a saia plissada foi utilizada com um top esportivo e a jaqueta de marinheiro com botões dourados ficou mais casual graças às grandes lapelas brancas, enquanto uma jaqueta de couro ou um casaco em pele de carneiro quebraram o look muito comportado.

Tudo foi lindamente calibrado, sem excessos, dando à mulher esse ar único, chic e rebelde, cheio de charme e descontraído, exibindo uma classe totalmente natural. A mulher de Louis Vuitton apertou sua bolsa transversal com uma mão em luva de couro (a outra permaneceu sem luva), às vezes estendida por um manguito running, para dar o efeito de uma luva glamourosa. Tudo com um espírito cheio de graça e muito francês.


Louis Vuitton, outono inverno 2018-19 - DR

"Estou fascinado com essa lacuna entre o mundo que está emergindo e os vestígios do passado. Minha mulher ideal quer ser justa em seu tempo, livre para escolher. Para esta coleção, me inspirei muito nas mulheres da minha infância, as da minha família e as que me rodearam, que me viram crescer e ajudaram a construir a minha estética", explicou Nicolas Ghesquière nos bastidores.

"É a quintessência da mulher francesa que emerge desta coleção. Uma mulher que não precisa se vestir como homem para mostrar seu poder, mas que ainda é muito feminina com certo rigor. Esta é a mulher que eu quis mostrar hoje", conclui.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirLuxo - DiversosDesfiles
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER