Logotipos e panteras na selva urbana de Peter Dundas

Quem disse que a semana da Alta Costura deveria ser exclusivamente dedicada à Alta Costura? Entre eventos, exposições, apresentações e Alta Joalheria, a semana apresenta uma agenda carregada, na qual também há um espaço para as coleções cruise. Enquanto Miuccia Prada deu o tiro de partida do calendário de desfiles no domingo passado com a coleção cruise 2019 da Miu Miu, Peter Dundas fez o mesmo com o último desfile da sua marca homônima, a sua segunda coleção apresentada durante a Alta Costura de Paris.

Ver o desfile
Dundas - outono-inverno 2018- Alta Costura - Paris - © PixelFormula

Quando uma marca anuncia o seu lançamento vestindo Beyoncé com uma cascata de pedrarias douradas na gala dos prêmios Grammy 2017, só podemos esperar brilho, excentricidade comercial e elevadas doses de cultura pop. E assim tem sido. O designer de origem norueguesa, que consolidou a sua carreira como diretor criativo da Emanuel Ungaro, Roberto Cavalli e, durante sete anos, da italiana Emilio Pucci, regressou à capital francesa com "D5", uma coleção para a próxima primavera na qual combinou inspiração dos anos 80 com elementos próprios do streetwear altamente comercial: de t-shirts crop top a sweaters, com panteras brilhantes e o logotipo da marca ao mais puro estilo motoqueiro.

Pernas quilométricas e saias muito curtas, numa passarela que apenas viu desfilar três calças pretas e um macacão comprido. Assim, as esculturas clássicas dos jardins do Museu Bourdelle, no 15ème arrondissement parisiense, foram o contraste perfeito com os minivestidos ao estilo anos 80 que protagonizaram o desfile. Ombreiras XXL, decotes infinitos, cinturas marcadas e lingerie que se anunciava sob as minissaias, em criações glam que exploraram as lantejoulas e as plumas, entre estampados felinos e de camuflagem ou casacos de estilo motoqueiro. Fúcsia, amarelo intenso ou dourado foram os tons escolhidos para não passarem despercebidos, enquanto os tecidos variaram entre jacquard e veludo.

A marca, que até ao momento abriu caminho de forma independente, apresentou uma coleção tão enérgica como o seu designer, mas pecou com acabamentos que podiam ser melhorados e pelo calçado um pouco exagerado. Uma série de sandálias com estampados de animais inspiradas na cantora Siouxsie Sioux dificultou o trabalho de praticamente todas as modelos, lideradas pela veterana Joan Smalls, devido ao seu design - ou aos seus saltos extremamente instáveis. A americana Karlie Kloss, cuja aparição em desfiles tem sido limitada nas últimas temporadas, fez uma aparição para encerrar a coleção com um micro vestido prateado. Entre aplausos, um Peter Dundas eufórico cumprimentou o público vestido com peças que farão parte da sua primeira linha masculina, que será lançada em breve. Teaser e desfile, dois pelo preço de um.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirDesfiles