Levi Strauss quer federar um ecossistema de empresas inovadoras

Designers, inventores, engenheiros, etc. Com seu novo programa, batizado de Collaboratory, Levi Strauss & Co (Levi's e Dockers) propõe aos atores da inovação ecológica um encontro para se trabalhar em conjunto no que diz respeito aos desafios da eco-responsabilidade no universo da moda.

Levi Strauss cria sua confraria da eco-responsabilidade têxtil. - Levi Strauss

O grupo americano está organizando a primeira edição desta assembleia ("fellowship"), que têm por vocação ser constituído a cada ano com um tema específico. Uma vez que a Levi's já tenha avançado, no que concerne à utilização da água na produção dos seus jeans, o grupo propõe o assunto da redução da utilização da água na produção de vestuários.
 
"Como indústria, temos de fazer da eco-responsabilidade uma prioridade e isso significa trabalhar juntos para atacar os grandes problemas sociais e ambientais da nossa época", fala Chip Bergh, o dirigente do grupo.
 
O grupo vai selecionar as candidaturas dos empresários, designers e inventores que queiram tomar parte desta aventura. Eles têm até 30 de junho para enviar sua candidatura e seu projeto. Dos cinco a 10 perfis selecionados se encontrarão em oficinas no fim de outubro em São Francisco, no Eureka Innovation Lab, com as equipes de pesquisa e desenvolvimento. O grupo se reserva, em seguida, o direito de apoiar um projeto e até mesmo de financiá-lo à altura de 50.000 dólares.
 
Para a Levi Strauss, a criação deste programa permite-lhe abordar, de uma maneira diferente, a pesquisa e o desenvolvimento. O grupo ganha, de passagem, credibilidade nos assuntos de eco-responsabilidade e forma um ecossistema de especialistas, empresários ou de futuros atores-chave deste setor.

Traduzido por Anderson Alexandre Da Silva

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

TêxtilIndústria
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER