L'Oréal conclui um primeiro semestre com resultados mistos

Nos primeiros seis meses do ano fiscal de 2018, a L'Oréal publicou um aumento de 6,6% em suas vendas like-for-like para 13,39 bilhões de euros. Esse crescimento supera o do mercado global de beleza estimado em torno de 5%. O peso da divisão de beleza fez as vendas de sua divisão de luxo aumentar 13,5% para 4,39 bilhões de euros, lideradas pela Lancôme, que seria a marca número 1 de beleza de luxo na China, mas também pela Yves Saint Laurent, Giorgio Armani e Kiehls. Impulsionada pelo aumento do apetite de clientes do mundo todo por produtos de cuidados com a pele, a Divisão Cosmética Ativa (Vichy, Laroche Posay…) registrou um crescimento de 11,4%, para 1,23 bilhões de euros. Adquirida pela L'Oréal em janeiro de 2017, a marca de dermocosméticos Cerave contribuiu significativamente para o crescimento da divisão, graças à um forte desempenho em seu mercado doméstico, os Estados Unidos, e ao inicio de sua internacionalização em 25 países.


A L'Oréal registrou vendas like-for-like com alta de 6,6% para 13,39 bilhões de euros no primeiro semestre do ano - DR

No lado digital, a L'Oréal viu suas vendas de e-commerce aumentarem 36,4%, representando 9,5% de suas vendas totais. Durante o período, a gigante mundial da beleza também lançou as marcas Yves Saint Laurent e Giorgio Armani na plataforma de vendas online T-Mall. A L'Oréal agora realiza 20% das vendas de sua divisão de luxo na China. Por fim, o grupo registrou crescimento de 22% na região Ásia-Pacífico, que registrou vendas de 3,54 bilhões de euros no primeiro semestre.

Os resultados da L'Oréal, no entanto, permanecem mistos em todas as regiões, e as demais divisões não apresentam esse crescimento. Na Europa Ocidental, as vendas caíram 0,8%, para 4,12 bilhões de euros. A região foi penalizada "por uma desaceleração no mercado do Reino Unido e pela persistência de dificuldades na França", declarou a L'Oreal, que não publica seus resultados por país. Nesta região, os "cosméticos ativos" e a divisão de luxo estão ganhando participação de mercado, enquanto a categoria "produtos de consumo" está sofrendo uma leve erosão de sua participação no mercado de produtos para a pele, mantendo-se líder em maquiagem.

Globalmente, a divisão de produtos profissionais (Kérastase, Redken, etc.) registrou um crescimento modesto de 1,6% para 1,63 bilhões de euros. A divisão de produtos de consumo, por sua vez, subiu 2,5% em termos comparáveis ​​e recuou 4,0% em uma base reportada, para 6,13 milhões de euros. Um resultado misto que faz parte de um contexto global de mercado de beleza de luxo.

Se o mercado mundial de beleza de luxo assinalou um crescimento de cerca de 11% no primeiro semestre, o mercado de massa registrou um crescimento de 4% no período. "A divisão continua enfrentando dificuldades na França em um mercado negativo, assim como no Brasil, e está experimentando uma desaceleração no Reino Unido”, ressaltou a L'Oréal. A marca L'Oréal Paris ainda é a marca de beleza número um do mundo.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

BelezaNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER