L'Occitane aumenta vendas através da China, Japão e Brasil

Em seu ano fiscal 2016/17  que terminou em 31 de março, a L'Occitane Internacional publicou aumento de vendas e 3,2% para 1,3 bilhões de euros. Durante o período, os benefícios líquidos do grupo de cosméticos listado na bolsa de Hong Kong subiram 16,6%, atingindo 132,4 milhões de euros.


Un magasin L'Occitane - L'Occitane

Este resultado qualificado como recorde  pelo grupo é suportado pelo desempenho dos mercados chinês, brasileiro e japonês. De fato, as vendas da L'Occitane na China totalizaram 139 milhões de euros, aumento de 11% a taxas de câmbio constantes. O grupo aproveita de uma economia chinesa mais suave, mas principalmente do impacto de uma campanha de comunicação realizada por Lu Han, uma celebridade nacional.

No Japão as vendas viram um aumento de 4,1% para 238,8 milhões de euros, contribuindo para 37,7% do crescimento global da L'Occitane, enquanto no Brasil as vendas subiram 18,4% para 56,5 milhões de euros, beneficiando-se de uma relação euro/real favorável.

Finalmente, na França, a queda nas vendas foi de 0,9%, sendo 100,5 milhões de euros. Baixa performance, que segundo o grupo pode ser explicada pela baixa frequência nas lojas, consequência da ameaça terrorista e eleições presidenciais.

As vendas online também contribuíram para o crescimento do grupo, com um aumento de 11,8%. Elas agora são responsáveis por 11% das vendas de varejo da L'Occitane International.

Nos últimos doze meses, o grupo fez 51 aberturas de lojas, atingindo um total de 1.514 lojas. Aberturas principalmente na Ásia-Pacífico e Américas, enquanto a Europa registrou uma tendência de queda com um fechamento. O foco é principalmente sobre suas marcas emergentes Melvita, Erborian e L'Occitane Brasil que, juntas, representam 29 aberturas.

Copyright © 2017 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

BelezaNegócios