Kering lança um curso ecossustentável com a Escola Parsons de Nova York

Kering confirma seu compromisso em favor do meio ambiente. Precursor, o grupo de luxo francês lança um curso em vista de sensibilizar e preparar as novas gerações de estilistas que levarão em conta o impacto ambiental.
 
O grupo anuncia assim o lançamento de um curso de design que integra os critérios do desenvolvimento sustentável junto com The New School's Parsons School of Design, a escola de moda nova-iorquina com quem a Kering já colabora desde 2012 via o concurso "Empowering Imagination".

Kering

"O objetivo é mensurar e compreender melhor os impactos ambientais das criações dos estudantes", com cursos práticos sobre o desenvolvimento sustentável, aponta a empresa em um comunicado.
 
O curso se endereça aos estudantes do terceiro ano. Os estudantes poderão aí se familiarizar com a metodologia do relatório de resultados ambientais (EP&L, na sigla inglesa) desenvolvido pela Kering. Eles serão também formados para aprender a integrar o conceito de desenvolvimento sustentável desde o início do processo de design, avaliando e comparando diferentes materiais, o que os levará a compreender como suas escolhas influenciam os impactos ambientais das suas criações.
 
Para implantar este curso, a Kering criou um aplicativo My EP&L, retomando sua metodologia em matéria de balanço ambiental, sob forma "de uma ferramenta simples, imaginada para os estudantes e a indústria da moda, permitindo visualizar imediatamente o impacto de um produto-tipo, desde a extração das matérias-primas que o compõem até sua venda na loja", explica o grupo.
 
My EP&L leva em conta todos os parâmetros, via 5.000 indicadores: a origem das matérias-primas, a região geográfica de produção, os impactos ligados às emissões de carbono, ao consumo de água, à poluição da água e do ar, à produção de dejetos e à utilização do solo, etc.
 
"Ela pode servir também como uma ferramenta comparativa, permitindo aos seus utilizadores compreender e privilegiar as melhores opções tendo por objetivo fazer as escolhas tendo o menor impacto possível, a fim de chegar a criações mais sustentáveis", destaca o grupo.
 
A título de exemplo, "uma bolsa de couro francesa forrada com seda chinesa e embelezada com peças de bronze chilenas gera um impacto ambiental menos importante (-4,40 euros, ou seja, 26% menos) do que uma bolsa de couro americana ornamentada com forro de linho e peças de bambu da China".
 
Em outras palavras, as novas gerações de estilistas têm agora de aprender a apresentar também suas capacidades criativas e comerciais, além da sua habilidade de calcular as melhores opções em termos de impacto ambiental!
 
As melhores criações dos estudantes tirarão proveito de uma cobertura midiática importante durante uma exposição exclusiva, organizada pela Kering e Parsons no fim do curso.

Copyright © 2017 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - DiversosCriaçãoInovações