Hedi Slimane pronto para a ação na Céline

O anúncio da chegada de Hedi Slimane à Céline criou um nível considerável de entusiamo no mundo da moda e já começam a ser revelados mais detalhes acerca desta transferência inesperada. E, ao que parece, o projeto pensado pelo designer já está bem desenvolvido…


Hedi Slimane em outubro de 2012 - Foto: AFP

Phoebe Philo, que durante dez anos comandou a marca parisiense detida desde 1996 pelo grupo de luxo LVMH, assinará a sua última coleção para a maison em março, antes de passar o testemunho a Hedi Slimane. Este último apresentará a sua primeira coleção para a Céline no final de setembro, durante a Paris Fashion Week, com a temporada primavera-verão 2019.
 
Segundo as informações a que tivemos acesso, tratar-se-á de um desfile misto de homem e mulher, que deverá ser completado com algumas peças de alta costura. A missão de Hedi Slimane é, de facto, enriquecer o universo da Céline com uma linha masculina, desenvolver a alta costura e também trabalhar a coleção de perfumes. Além da criação de produtos, Slimane irá ocupar-se da imagem da marca a todos os níveis, das campanhas publicitárias à organização das lojas.
 
Como o próprio disse, a sua abordagem é “holística”, os diferentes aspetos da marca formam um todo único e coerente sob a sua orientação. Algo que Slimani já implementou na Saint Laurent, à exceção dos perfumes, que foram geridos pela L’Oréal. Um elemento que contribuiu, entre outros, para a sua rutura com a marca do grupo Kering. O primeiro perfume que o designer assinará para a Céline deverá ser lançado dentro de 12 a 18 meses.
 
De acordo com uma fonte próxima da marca, “não será feito de momento qualquer recrutamento para uma equipa dedicada ao menswear, visto que o estúdio existente irá ocupar-se das coleções de mulher e homem”. Por outro lado, embora Hedi Slimane vá continuar a viver em Los Angeles, este não poderá transferir a criação da Céline para a Califórnia, como fez com a Saint Laurent. “Ele viajará entre Los Angeles e Paris. O estúdio criativo e a prototipagem estarão em Paris”, indica à FashionNetwork.com uma outra fonte da empresa.
 
A mesma fonte explica também que uma “loja dedicada à coleção masculina e projetada por Hedi Slimane será estabelecida muito rapidamente na capital francesa”. O designer deverá ainda rever o conceito de loja da marca com vista à abertura de novas flagships.
 
Com Hedi Slimane, a Céline espera repetir a façanha que o designer levou a cabo na Saint Laurent, onde liderou o estilo entre 2012 e 2016, aumentando o volume de negócios em 75%, atingindo os 974 milhões de euros em 2015. O volume de negócios da Céline, que é dirigida por Séverine Merle e conta atualmente com cerca de 140 lojas, é estimado em aproximadamente mil milhões de euros. “O objetivo é, nomeadamente com o fator cool de Hedi Slimane, duplicar o volume de negócios dentro de cinco anos”, resumiu uma fonte da marca.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirLuxo - DiversosCriaçãoNegócios