EXCLUSIVO – Fosun International vence disputa pela Lanvin

A chinesa Fosun International venceu a Mayhoola, do Qatar, e assumiu o controlo da marca de luxo francesa Lanvin, num acordo que implicará um investimento de mais de 100 milhões de euros, revelaram duas fontes à FashionNetwork.com.
 
Lanvin primavera-verão 2018 - Pixelformula


Espera-se que seja feito um anúncio à equipa da Lanvin esta semana, acrescentaram. O acordo de venda, assinado no final do dia de sexta-feira, acontece semanas antes de, segundo se previa, a mais antiga maison de moda de França ficar sem dinheiro. A 15 de dezembro, a Lanvin dispunha de pouco mais de 15 milhões de euros para pagar salários e fornecedores até ao final de fevereiro, princípios de março, revelaram diversas fontes financeiras e industriais.
 
O acordo consistirá num investimento, por parte da Fosun International, de 100 milhões de euros na Lanvin, com a empresa a emitir novas ações para o seu novo acionista controlador, revelou uma das fontes. A magnata chinesa Shaw-Lan Wang, com sede em Taiwan, perderá o controlo e continuará como acionista minoritária juntamente com o empresário suíço Ralph Bartel, que investiu uma nova soma de dinheiro por desejar manter uma participação. Uma parte significativa do montante investido pela Fosun International será destinada a novos projetos.

As notícias são dececionantes para a Mayhoola, que tem vindo a rondar ativamente a Lanvin durante mais de uma década e estava pronta para outra reativação após ter investido com sucesso na Valentino e na Balmain.
 
“É uma decisão surpreendente”, disse uma das fontes. “Este é um assunto complexo, muitos estarão atentos para ver como a Fosun o gere.”
 
As vendas da Lanvin diminuíram nos últimos anos, enquanto a marca se debatia para encontrar uma voz criativa convincente e contratar executivos de alto calibre depois de expulsar o famoso designer Alber Elbaz em 2015.
 
A Fosun International é um grupo controlado pelo multimilionário de Xangai Guo Guangchang com interesses em seguros, comércio e outros negócios, incluindo o operador francês de férias Club Med e a marca de malhas St. John, nos Estados Unidos.
 
“A Fosun ganhou a Lanvin e deverá ser feito um anúncio esta semana”, revelou uma das fontes. Ninguém na Lanvin, Fosun International e Mayhoola esteve imediatamente disponível para comentários no domingo ao final do dia.  
 
Para poupar dinheiro, a Lanvin cancelou o seu desfile na Paris Fashion Week, agendado para 28 de fevereiro, e substituiu-o por uma apresentação, anunciou a Fédération de la Haute Couture et de la Mode.
 
Pouco antes do Natal, Alber Elbaz ganhou a sua disputa contra a empresa-mãe da Lanvin, a Jeanne Lanvin SA, por ter sido despedido antes do final do seu contrato. Após um acordo extrajudicial, Elbaz recebeu mais de 10 milhões de euros em compensação, revelaram várias fontes, o que aumentará a pressão sobre as finanças da Lanvin.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER