Craig Green: problema cool no paraíso do finalista do Prêmio LVMH

Conceitual, mas também muito cool, Craig Green revelou a coleção mais convincente da Semana de Moda Masculina de Londres da segunda-feira, ainda que alguns tenham tido dificuldade de entender onde usar muitas de suas roupas nômades malucas.

Craig Green Primavera/Verão 2018 Masculino - Londres - Photo: Craig Green

"Xamânico: Paradisíaca, mas mais escuro e mais sombrio", sorriu Green nos bastidores, depois de um final que apresentava imensas túnicas feitas de algodão de camadas duplas, costuradas como corseteria do século 18 - feitas em estampas florais abstratas. Roupa ideal para uma abertura de galeria de arte, mas não tanto para o escritório.
 
Green será sempre conhecido como o finalista de vanguarda do Prêmio LVMH. Mas ele também é um grande conceituista. É por isso que ele abriu seu desfile com pipas em molduras de madeira penduradas verticalmente na frente dos torsos dos modelos; tão grandes que cobriram seus rostos. O designer chamou-os: "retábulos caminhantes".
 
Ele então pegou tops de microfibra e arranhou e torceu-os em pontos pontiagudos com botões interiores de corda para dar-lhes formas orgânicas. O desfile foi organizado em um enorme porão de tijolos  embaixo de uma gigante ponte ferroviária, com trilha sonora de música clássica cortesia do DJ francês, Frederic Sanchez.
 
Embora o destaque tenha sido o final com  ponchos enormes e capas em tons abstratos de deserto que serão destilados e copiados por cadeias high street em todo o mundo. Outra razão pela qual alguns vão para a Semana de Moda Masculina de Londres. Os jovens designers aqui têm pequenos negócios, mas uma verdadeira influência global.
 
 

Copyright © 2017 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

ModaLuxoDesfiles