Colombiamoda 2016 alcança negócios de 399 milhões de dólares

A 27ª edição da Colombiamoda, encontro de têxteis e confecções mais importante da América Latina, chegou ao seu fim com 399 milhões de dólares em negócios, 17% mais que no ano anterior, apontaram à EFE fontes da organização.

Maria Fernanda Galeano, Carlos Eduardo Botero e Juliana Villegas são os dirigentes encarregados dos números da Colombiamoda. - Inexmoda

"Tivemos uma mostra comercial de 7.400 metros quadrados, 530 empresas expositoras, 650 marcas presentes e US$ 399 milhões em oportunidades de negócios", disse o diretor executivo do Instituto para a Exportação e a Moda (Inexmoda), Carlos Eduardo Botero.
 
Colombiamoda, que arrancou na última terça-feira (26) na cidade de Medellín, contou com a participação de 12.300 compradores, entre brasileiros, dos quais 87% eram procedestes da Colômbia e 13% do exterior.
 
Entre as 55 delegações internacionais, destacaram-se os representantes de México, Costa Rica, Estados Unidos, Equador e Panamá. O Brasil esteve representado por nove marcas nacionais de calçados, com o incentivo do Brazilian Footwear, programa mantido pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) e Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).
 
Por sua vez, Juliana Villegas, vice-presidente de exportações da Procolombia, a entidade governamental, que apoia o investimento estrangeiro, o turismo, as exportações não tradicionais e a marca do país, disse que graças à feira áreas de melhoria foram estabelecidas pelos produtores colombianos.
 
"O canal on-line é cada vez mais solicitado ao redor do mundo e nesse sentido, na Colômbia, temos de fazer a tarefa de fortalece-lo para gerar um maior comércio exterior", explicou.
 
Villegas destacou ainda que cerca de 50 compradores dos Estados Unidos se mostraram interessados na oferta colombiana "por sua inovação", assim como pelo fato de que "as empresas exportadoras contam hoje com um departamento de design, o que se torna em valor agregado".
 
Aos americanos, segundo o diretor executivo da Inexmoda, "eles gostaram da nossa roupa desportiva, roupa de banho, roupa de controle e roupa íntima".
 
Os organizadores destacaram que as categorias protagonistas dentro das expectativas de negócios foram o formal e o casual feminino, com 60%, jeanswear (15%), infantil (9%) e calçado e marroquinaria (2%).
 
Pelo lado brasileiro, para Maria Patrícia de Freitas, analista de Promoção Comercial da Abicalçados, "O primeiro dia foi bastante movimentado. Nossos expositores receberam clientes de diferentes partes da Colômbia e também de outros países vizinhos", comentou a dirigente.
 
Nesta edição da Colombiamoda ocorreram 28 desfiles a cargo de 35 designers, nove marcas comerciais e três escolas de design que contaram com 22.000 participantes.

(Com EFE)

Traduzido por Anderson Alexandre Da Silva

© EFE 2018. Está expressamente proibida a redistribuição e a retransmissão do todo ou parte dos conteúdos dos serviços Efe, sem prévio e expresso consentimento da Agência EFE S.A.

Salões de Moda