Coach deixa de usar peles

A marca, propriedade da Tapestry, anunciou na terça-feira que deixará de usar peles e planeja eliminá-las completamente antes do lançamento da próxima coleção para o outono de 2019.


Ver o desfile
Coach - primavera-verão 2019 - Moda Feminina - Nova Iorque - © PixelFormula

“A Coach está há muitos anos comprometida com práticas sustentáveis progressivas, tendo as nossas metas de responsabilidade corporativa sido introduzidas em 2015”, disse Joshua Schulman, presidente e CEO da Coach, num comunicado de imprensa. “Nessa altura, estabelecemos as bases para priorizar iniciativas sociais e ambientais. A decisão de eliminarmos as peles é um marco verdadeiramente significativo para a marca.”
 
A marca junta-se a um número crescente de marcas de moda que viram as costas ao uso de peles nas suas coleções, dando resposta à crescente pressão dos consumidores para seguirem práticas mais sustentáveis e éticas. Nos últimos dois meses, a Diane Von Furstenberg e a Burberry foram as marcas mais recentes a anunciar as suas decisões de renunciar ao uso de peles, enquanto a última edição da London Fashion Week foi totalmente livre de peles.
 
A Coach pertence ao portfólio de marcas da Tapestry, que também inclui a Kate Spade e a Stuart Weitzman. A empresa registrou um aumento de 5,9 bilhões de dólares em receita para o ano fiscal de 2018, um aumento de 31% impulsionado pelas vendas de carteiras Kate Spade, enquanto a marca Coach falhou as estimativas dos analistas com um aumento de apenas 5%, para 1,10 bilhões de dólares.  

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - AcessóriosIndústriaNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER