Cinema se curva aos apelos da moda

A moda tem ganhado muito mais espaço no cinema. E conquistado cada vez mais público. O documentário The September Issue alcançou a renda de US$ 240 mil com exibição em apenas seis cinemas, o sexto documentário mais bem-sucedido com lançamento modesto. O filme está em exibição apenas em Nova York e estreia em Los Angeles no dia 11 de setembro. A média de faturamento por exibição foi de US$ 40 mil, enquanto que o filme Borat, alcançou US$ 31 mil por sala, estreando em 837 cinemas.



Outra iniciativa envolve a marca francesa Louis Vuitton, que anunciou prêmio de US$ 25 mil a dois estudantes que fizerem o melhor documentário de dois minutos sob o tema "A vida é uma viagem".

O projeto Journey Awards será lançado pelo diretor de comunicação da empresa Antoine Arnault durante o Festival de Cinema de Veneza, que começa nesta quarta (2) e prossegue até dia 12. Produtos da marca não podem estar presentes nos filmes. Um deles será escolhido pelo público e outro por um júri, que será presidido pelo diretor Wong Kar-Wai, em novembro. Apesar de não ser um projeto comercial, o objetivo da empresa é reforçar a associação da marca a viagens.

Também no Festival de Veneza, será exibido pela primeira vez o primeiro filme dirigido pelo estilista Tom Ford, A Single Man. O evento, o mais antigo do mundo no segmento, terá nesta 66ª edição um espaço dedicado para exibição de campanhas de moda. E, recentemente, a direção do festival de cinema independente Sundance anunciou que irá relançar o programa Full Frontal Fashion na TV americana, sobre desfiles de moda, bastidores dos eventos e dia-a-dia dos estilistas.

Copyright © 2018 Terra. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirNa mídia
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER