Christopher Bailey deixará a direção da Burberry em 2018

O próximo ano será o fim de uma era. A surpreendente notícia foi revelada esta terça-feira de manhã: o presidente e diretor criativo da Burberry, Christopher Bailey, deixará a marca em 2018, depois de 17 anos na empresa.


Ver o desfile
Burberry - primavera-verão 2018 - Moda feminina - Londres - © PixelFormula

Bailey, que até recentemente também era CEO, ajudou a transformar a empresa numa potência do luxo e tem sido a força criativa da marca, enquanto esta compete com os gigantes americanos e europeus do luxo para conquistar o consumidor de luxo chinês.

Bailey viveu alguns altos e baixos na empresa, com hesitações ocasionais nos últimos anos, como a entrada da marca no universo na beleza não ter obtido o sucesso pretendido.
 
Mas, no geral, Bailey também ajudou a transformar a Burberry numa marca de influenciadores, uma marca que está na vanguarda do movimento digital e que é um momento imperdível do calendário da Semana da Moda de Londres.

Então, o que acontece agora? Não será uma saída rápida, ainda que Bailey abandone oficialmente as suas funções em março. A Burberry já disse que Bailey irá “lançar-se em novos projetos criativos”, mas “dará todo o seu apoio ao diretor executivo Marco Gobbetti e à equipa durante o período de transição.

Desde que chegou à Burberry, em 2001, Bailey viu a marca crescer, transformando-se de aquilo que a empresa definia como “uma pequena marca de outwear” numa das maiores e mais globais marcas de luxo do mundo. Não que a Burberry fosse propriamente uma empresa pequena antes da chegada de Bailey, mas certamente não era a potência global que é atualmente.
 
Bailey tornou-se CEO e diretor criativo em maio de 2014 e supervisionou a consolidação das várias marcas da empresa numa só marca poderosa.
 
Segundo a Burberry, Bailey foi fundamental na nomeação de Marco Gobbetti para o cargo de CEO e, desde então, “Marco e Christopher têm trabalhado em conjunto para definir uma ambição e uma estratégia para o próximo capítulo, com o propósito de acelerar o crescimento e o sucesso da marca Burberry”.

Gobbetti, por seu lado, entende e apoia “a decisão de Christopher” e irá “começar agora o processo de encontrar um sucessor”.
 
Embora sem revelar qual será o seu próximo passo, Bailey disse: “A Burberry reúne tanto do que existe de fantástico na Grã-Bretanha. Enquanto organização, é criativa, inovadora e tem uma mente aberta. Celebra a diversidade e desafia o conhecimento estabelecido. Tem mais de 160 anos, mas um espírito jovem. É uma autoridade, mas está sempre mudando e sempre aprendendo. Tem sido um lugar verdadeiramente inspirador para trabalhar, e a decisão de sair não foi fácil de ser tomada. Acredito realmente, no entanto, que os melhores momentos da Burberry ainda estão por vir”.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - DiversosNomeações