Calvin Klein presta homenagem a “Tubarão”

Precisamente quando se pensava que era seguro voltar para a água, eis que chega Raf Simons com uma coleção vanguardista para a Calvin Klein inspirada no filme "Tubarão", tão brilhante quanto ameaçadora.

Ver o desfile
Calvin Klein - primavera-verão 2019 - Moda Feminina - Nova Iorque - © PixelFormula

Organizado na sede da marca, no número 205 da West 39th Street, no distrito da moda de Nova Iorque, dois lados do espaço do desfile projetavam um remix da famosa cena de abertura do filme de Steven Spielberg: o último banho de Chrissie nas águas azuis de Nova Inglaterra.

Muitos modelos usavam t-shirts com o cartaz do filme de 1975 no qual uma mulher aparece a nadar no mar e um tubarão surge de baixo. Metade do elenco apareceu em neopreno: calças com riscas laterais para os rapazes e minissaias para as raparigas.

Muitas roupas foram dobradas para criar faixas com estampados abstratos de manchas, tudo com um toque muito S&M. Tudo adornado com botas de cowboy muito técnicas com pontas de metal ou sapatos de couro envernizado.

Ambos os géneros usavam grandes casacos universitários oversized, tanto em tweed Harris como em espiga de caxemira, combinados com calças de borracha, o que tornava difícil saber se os modelos estavam a caminho de uma aula de mergulho.

A secção central de Simons consistiu numa série de grandes vestidos de chita e seda, todos enrugados e presos com alças de carteiras, pinças de navegação e correntes, com o designer a usar magistralmente os resíduos da civilização.

"Trata-se de uma atração que acaba por ser a beleza suprema, ou o desastre supremo, seja em termos de amor, natureza ou política. Muitas vezes, sentimo-nos atraídos por coisas que sabemos são perigosas. Mas, não conseguimos evitá-lo", disse Simons à FashionNetwork.com.

"Estou a trabalhar a paisagem americana, neste caso o litoral. Para mim, "Tubarão" é uma obra de arte. E é sobre muito mais do que apenas um tubarão", acrescentou Simons, que percorreu o espaço para agradecer.

A coleção também fez referência a "A Primeira Noite" com uma dúzia de modelos vestidos com togas de formatura e morteiros e, nas colunas, a banda sonora do filme de Mike Nichols.

"Acho que talvez esteja na hora de voltar para a universidade, pelo menos em termos de indumentária", brincou Jeff Goldblum, vestido com uma camisa com bolso de estampado western da Calvin Klein, depois de se juntar a Jake Gyllenhaal e James Harden, dos Houston Rockets, na primeira fila.

O negócio pode não ter explodido com Simons, mas o crescimento acelerou. No ano passado, a Calvin Klein publicou um modesto aumento de um dígito na faturação anual, para 3.463 milhões de dólares. Embora os Estados Unidos tenham permanecido estáveis, as vendas cresceram 22% fora dos Estados Unidos 

O CEO Steven Shiffman explicou à Fashionnetwork.com que pretende manter uma estratégia de desenvolvimento prudente.

"Estamos a pensar em mudar as lojas e talvez abrir boutiques na Europa, mas estas têm que estar na localização certa, algo que não é fácil de encontrar, especialmente numa cidade como Paris. Por isso, acredito numa expansão prudente", disse Shiffman.

Há duas décadas, todos concordavam que a principal razão para ir à Semana de Moda de Nova Iorque era assistir a um desfile de Helmut Lang. Hoje em dia, é para ver a coleção da Calvin Klein por Raf Simons, tal é a visão marcante e a capacidade inteligente deste belga para justapor tanta iconografia americana e torná-la completamente nova.

Parafraseando o slogan do filme, ‘veja antes de ir nadar’ (See it before you go swimming), veja esta coleção antes de ir às compras.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirDesfiles