CEO da Yenzah fala sobre como a empresa tem superado os desafios da economia

Há apenas nove anos no mercado de beleza, a marca carioca Yenzah  vem registrando um crescimento exponencial com o mote de criar produtos para o cabelo da brasileira, que, por causa da miscigenação, pode reunir até 100 tipos de fios em uma mesma mulher. Com tantas possibilidades, além de estar presente em farmácias e multimarcas todos os Estados do país, a marca entrou em 2014 nos Estados Unidos e na Europa e hoje segue com seu plano de expansão. Nadia Armelin, CEO da Yenzah, bateu um papo com o Fashion Network sobre como a empresa tem superado os desafios da economia criando novos produtos e sobre os rumos do segmento.


Nadia Armelin, CEO da Yenzah - Divulgação


FASHION NETWORK: Quais são os planos da Yenzah para 2018 em termos de crescimento? 
 
Nadia Armelin:
A crise afetou bastante o comércio e, é claro, que o setor de cosméticos não ficou de fora. Mas na Yenzah, vemos toda crise como um momento de oportunidade. Vale aproveitar para avaliar processos, investimentos e estratégias e, a partir daí, entender como inovar dentro de um novo cenário. Saímos de um ciclo de investimento muito alto entre 2016 e 2017. Entre eles, a fábrica própria que iniciou operação em outubro de 2017. Estamos com um avião pleno cheio de combustível pronto para decolar. Temos logística, comercial, produção, marketing a pleno vapor para sustentar o crescimento previsto dos próximos anos.

Este ano, temos Copa e Eleições e estamos bastante esperançosos com a melhora do cenário econômico, mas fazemos a nossa parte internamente para a empresa continuar em uma curva de ascensão. No primeiro semestre, conseguimos manter o crescimento de diversas áreas com a ativação de estratégias de produtos e de comunicação. Até o final do ano, esperamos crescer 15% em relação ao ano passado.
 
Como vocês têm lidado com a crise econômica? De que forma isso impactou nos planos ou nos lançamentos de produtos?
  
Nadia Armelin:
Estamos fazendo a nossa parte. Em um primeiro momento, avaliamos as possibilidades dentro de um cenário de crise e, depois, pensamos em como transformar isso em oportunidade. Temos a facilidade de ser uma empresa de distribuição nacional com fábrica própria, o que possibilita criarmos novos produtos em um curto período de tempo em comparação com outros concorrentes do mercado. Também temos um time de produto e inovação que traz o que há de mais atual e com estímulo tecnológico, que é a base de cada produto criado pela empresa. A Yenzah soluciona problemas, não só com produtos, mas também com a geração de conteúdo sobre saúde e beleza dos cabelos. Então, oferecemos mais do que cosméticos para os nossos clientes. Nós estamos próximos para conversar e entender quais são os reais problemas e como podemos contribuir. Para nós, cada fio importa.

Aliás, o que podemos esperar de lançamentos para este ano?
 
Nadia Armelin:
No primeiro semestre, fizemos o lançamento de 5 novos produtos, entre eles uma linha completa que inovou o mercado oferecendo hidratação diária em apenas 1 minuto. Solucionamos o problema do mundo moderno, o cabelo não precisa mais sofrer com a falta de tempo de quem tem uma rotina agitada. Até o fim do ano, a expectativa é lançar mais 10 produtos.
 
Quais os segmentos que mais têm crescido dentro da Yenzah ou que vocês mais têm investido? Tem um produto que vocês consideram carro-chefe do momento?
 
Nadia Armelin:
Nossos produtos oferecem performance com alta tecnologia e um preço acessível. A linha Whey, que oferece fortalecimento capilar, a linha OM, com alta hidratação e concentração de argan, a linha One Minute, que foi lançada este ano e hidrata os fios em apenas 1 minuto, a linha Sou + Cachos, que foi uma linha desenvolvida baseada nas necessidades capilares de  4 mil cacheadas ouvidas pela marca, e a linha Yentox, de transformação e alisamento.


A linha One Minute inovou o mercado oferecendo hidratação diária em apenas 1 minuto - Divulgação

 
Você é uma mulher de 37 anos, engenheira química de formação e que estudou inovação quando descobriu que sofria de Alopécia Androgenética e acabou ocupando o cargo mais importante de uma grande empresa. Um exemplo de empoderamento feminino. Vocês observam esse discurso pelo empoderamento e aceitação sendo refletido nos produtos e de alguma forma no que a brasileira procura para a sua beleza? 

Nadia Armelin:
Totalmente. A linha Sou + Cachos foi a primeira co-criada para cachos do mercado. Fizemos um trabalho com 4 mil cacheadas, ouvimos os desafios e as necessidades capilares e desenvolvemos produtos para solucionar esses problemas. Criamos a primeira Água Termal para cabelos do mercado para oferecer uma facilidade diária para o tratamento e hidratação capilar.
 
Além disso, o empoderamento também está ligado em criar soluções que permitam às mulheres resolver questões, inclusive as capilares, de maneira simples e acessível. Nesse conceito, podemos considerar todas as linhas da Yenzah.
 
Vocês dizem que a capacidade instalada é maior que a demanda. Vocês pensam em usar a fábrica para produzir para outras marcas ou têm planos de exportar os produtos da Yenzah, aumentando a demanda? 
 
Nadia Armelin:
Sim, nossa expectativa é aumentar a demanda. Produzimos a fábrica com capacidade instalada maior que a demanda, pois acreditamos na retomada do Brasil.

Vocês pensam abrir lojas próprias?

Nadia Armelin: Ainda não faz parte da nossa estratégia ter lojas próprias.

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

BelezaIndústriaNegócios