Balenciaga: homens e millennials impulsionam salto nas vendas

Homens e jovens consumidores millennials são os principais responsáveis por uma explosão de vendas na Balenciaga, com a empresa registrando a taxa de crescimento mais rápida do grupo Kering, disse o seu CEO na terça-feira.


Campanha da Balenciaga para o outono'18 - Instagram: @balenciaga

Os millennials, a geração nascida entre o início da década de 1980 e meados da década de 1990, estão alimentando o crescimento da indústria de bens de luxo, sendo responsáveis por cerca de um terço das vendas globais, e as marcas estão lutando para conquistar a atenção destes consumidores.
 
Enquanto isso, a moda masculina tem habitualmente contribuído menos para os ganhos das marcas de luxo do que a roupa e acessórios femininos, mas a ênfase de muitas marcas em roupa casual de alta qualidade, bem como o esforço para vender online, começaram a estimular o crescimento neste segmento.

"Os millennials representam 60% das nossas vendas. Juntamente com os homens, estão crescendo mais rápido do que qualquer outra (categoria)", disse o CEO da Balenciaga, Cedric Charbit, numa conferência de artigos de luxo do Financial Times em Veneza, Itália.
 
A marca de 101 anos, em tempos conhecida pelos vestidos estruturados de alta costura do fundador Cristobal Balenciaga, não consegue alcançar lucro, embora o presidente da Kering, François-Henri Pinault, tenha indicado que, a médio prazo, alcançará o bilhão de euros em vendas anuais de moda, calçado e bolsas.

Ainda ofuscada pela Gucci, com receitas de 6,2 bilhões de euros em 2017, segundo a Kering a Balenciaga foi a sua marca com crescimento mais rápido nos últimos dois trimestres, superando o aumento de 49% da marca italiana em vendas comparáveis no período de janeiro a março.

Sob o comando do designer Demna Gvasalia, contratado em 2015, a Balenciaga adotou a tendência dos logotipos e de looks streetwear como casacos com capuzes, continuando a experimentar com texturas e silhuetas em estilos futuristas ou glamorosos.

De acordo com Charbit, a Balenciaga está crescendo rapidamente, mesmo mais de 100% em alguns casos, em todas as áreas, das bolsas ao vestuário, embora a marca tenha se tornado conhecida pelos seus tênis de sola grossa Triple S.

"Não há um único jantar a que eu vá onde um pai ou alguém (não) diga 'parem de lançar esses tênis, está descontrolado, gastamos muito dinheiro na Balenciaga', o que me deixa muito feliz", disse Charbit.

A Balenciaga está entre as muitas marcas que estão encarando os consumidores masculinos com um novo caminho para o crescimento, à medida que os gastos com produtos de luxo, especialmente entre os consumidores chineses, voltam a subir. Alguns rivais, como a Louis Vuitton, pertencente à LVMH, mudaram recentemente os seus designers de moda masculina.

Jean-Marc Duplaix, diretor financeiro da Kering, disse em abril que a Balenciaga estava ampliando o seu negócios masculino, embora não tenha dado mais detalhes.

Traduzido por Estela Ataíde

© Thomson Reuters 2018 All rights reserved.

Luxo - Pronto-a-vestirLuxo - DiversosNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER