Arezzo&Co teve aumento de 33% no lucro líquido em 2017

O grupo brasileiro de calçados, Arezzo&Co, proprietário das marcas Arezzo, Schutz, Anacapri, Alexandre Birman, Fiever e agora a Owme, divulgou na quarta-feira (7) os resultados obtidos no quarto trimestre de 2017 e no ano todo.


Campanha Arezzo Inverno 2018, estrelada por Gisele Bündchen - Arezzo

A receita líquida do 4T17 alcançou 363,6 milhões de reais, um aumento de 7,3% em relação ao mesmo período do ano anterior. Já a anual aumentou 9,8% para 1.360 bilhões de reais. O lucro líquido do quarto trimestre aumentou 54,5% para 55,3 milhões de reais e o do ano aumentou 33% para 154,4 milhões de reais. No 4T17, o lucro bruto da empresa atingiu 169,6 milhões de reais (margem bruta de 46,6%) com crescimento de 10,7%. O EBITDA totalizou 54,5 milhões de reais no trimestre, com margem de 15,0%, e crescimento de 1,1%.

Em 2017, a Arezzo&Co abriu um total de 53 lojas, sendo 33 da Anacapri, 5 da Schutz, 13 da Arezzo, 1 da Fiever e 1 da Alexandre Birman, e encerrou o último trimestre do ano com mais 2.383 m2 de área de vendas. Segundo o grupo, essas aberturas proporcionaram crescimento de 8,7% no faturamento da empresa. As cinco marcas passaram a ser distribuídas através de 2.288 lojas e estão presentes em 1.253 cidades.

Um total de 12 milhões de pares de calçados e 1,2 milhão de bolsas foram vendidos durante o ano, resultando em aumento de 8,0% da receita bruta. Os canais Web Commerce, Multimarcas e Franquias, tiveram aumento de receita de 19,3%, 13,2% e 9,0%, respectivamente. 

A empresa destacou entre as iniciativas responsáveis pelo crescimento, o lançamento do projeto light de franquias para a marca Arezzo, focado em cidades com menos de 250 mil habitantes, o desenvolvimento da operação nos Estados Unidos, a aceleração da expansão da marca Alexandre Birman, a criação de um novo conceito de loja para marca Schutz, e o amadurecimento da marca Fiever junto a seus consumidores. 

A marca Arezzo representou 57,3% do faturamento do grupo em 2017, com crescimento de 8,7% em relação ao ano anterior; a Schutz manteve resultados em linha com 2016, com receita de 554,7, milhões de reais (-0,2% em relação a 2016), representando 33% do faturamento consolidado do grupo, com crescimento da categoria bolsas; a Anacapri cresceu 31,8% no ano e representatividade de 10,3% no faturamento; já a marca Fiever duplicou suas vendas em relação à 2016 e teve como destaque a abertura de sua quarta loja própria e a ampliação de sua carteira de clientes multimarcas. 

A marca high-end do grupo, Alexandre Birman, cresceu 30,3% em 2017 e representou 22,0% no faturamento do mercado externo. Entre as principais iniciativas realizadas durante o ano, estão a primeira flagship no Rio de Janeiro e o lançamento de seu e-commerce nacional. A marca também passou a ser vendida na Harrods em Londres. 

Quanto ao mercado externo, o grupo informou que operação dos Estados Unidos deu importantes passos em 2017 com o fortalecimento de sua estrutura corporativa, contratação de novos executivos e a retomada da parceria com importantes lojas de departamento, como Nordstrom e Bloomingdale’s. A receita do quarto trimestre teve aumento de 7,8% em relação ao mesmo período do ano passado, representando 9,1% da receita total.

"A Arezzo&Co continua consolidando sua posição de liderança no mercado de calçados, bolsas e acessórios de moda feminina através de sua estratégia multimarca e multicanal, amparada por um modelo de negócios asset-light e com foco em equipes de alta performance, que juntos permitem maior resiliência em momentos desafiadores e também resposta rápida em períodos de expansão da economia”, informou o grupo em um comunicado.
 

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - CalçadosLuxo - CalçadosNegócios