Amazon investe US$ 16,1 bilhões em Pesquisa & Desenvolvimento

Os investimentos em pesquisa & desenvolvimento continuam movimentando bilhões de dólares em todo mundo. Mais de US$ 700 bilhões para ser mais exato. De acordo com o estudo Global Innovation 1000, realizado pela PwC, os aportes globais em inovação chegaram a US$ 701,6 bilhões em 2017, aumento de 3,2% em relação ao mesmo ano do ano passado. Entre as empresas que mais investem, há quatro brasileiras.

Amazon - Amazon

O destaque deste ano ficou para a indústria de software e internet. Segundo a pesquisa, somente no ano passado, os investimentos do setor subiram 16,1%. Não por acaso, entre as cinco primeiras empresas do ranking, apenas a Volkswagen, quinta colocada, não é voltada para tecnologia.

A Amazon lidera o ranking, com US$ 16,1 bilhões investidos no setor de pesquisa e desenvolvimento. A empresa de Jeff Bezos é seguida por Alphabet (US$ 13,9 bilhões), que é a controladora do Google, Intel (US$ 12,7 bilhões) e Samsung (US$ 12,7 bilhões).

Outro destaque no levantamento foi o setor de saúde. Somente em 2017, os aportes da indústria aumentaram cerca de 5,9%. E o que chama a atenção das empresas é a intensidade do investimento em inovação. A companhia suíça Roche, melhor colocada no levantamento com a sétima posição, destina 21,9% de sua receita para P&D. A americana Merck, oitava colocada, aporta 25,4% de seu faturamento em inovação.

O destaque negativo pode ficar para a China. Após anos crescendo a duplo dígito, o investimento em P&D no gigante asiático caiu 3,3%, demonstrando uma menor participação do Partido Comunista nos aportes da área.
Inovação à brasileira

Quatro empresas do País apareceram no ranking. A melhor colocada foi a Petrobras, com US$ 600 milhões, investidos em inovação no ano passado. Essa quantia foi o suficiente para assegurar a 238ª posição para a estatal. O número, no entanto, representa apenas 0,7% do faturamento total da petroleira.

Logo depois, vem a Vale. A mineradora encerrará o ano com US$ 300 milhões investidos em pesquisa & desenvovimento, na 346ª posição global. Esse montante, contudo, é 25% menor do que o apresentado no ano passado. A Embraer, na 510ª posição, investiu US$ 200 milhões, o mesmo valor registrado no ano passado.

Das grandes companhias brasileiras, a Totvs, apesar de ocupar apenas a 935ª posição, pode ser considerada o grande destaque. Afinal, os US$ 100 milhões investidos em P&D neste ano representam cerca de 15,3% do seu faturamento, o que coloca o setor como um dos mais importantes da empresa de tecnologia.
Nacionalismo e medo

O levantamento feito pela consultoria ainda chama a atenção para o perigo da ascensão do nacionalismo na visão dos empresários. A PwC ouviu 562 executivos e 52% deles afirmam estar preocupados com o crescimento do discurso a favor do nacionalismo econômico. Para completar, 23% deles disseram ter recebido pressões pela mudança de abordagem em relação à inovação.

Copyright © 2018 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Negócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER